AGITA

TEXTO: EMILLY TIFANNY
FOTO: Maria Fernanda Paixão

Cerca de um quilômetro quadrado
Ecoou incontáveis quilômetros
Agitado por tiros
Direcionados para um alvo encurralado
Que agitava, eles pensaram

Mulher, negra, lésbica e favelada
Agita a confortável hegemonia
Na insônia de março
O sangue ativista foi derramado
A voz altiva foi silenciada

Se enganaram
Tem mais sangue ativista correndo nas veias
Sua voz semeia
E o silêncio nunca mais será o mesmo
A queda de uma impulsionou a luta de todas

O PETCOM VAI HOMENAGEAR MARIELLE FRANCO

O Petcom decidiu homenagear Marielle Franco, defensora dos Direitos Humanos e das minorias, covardemente assassinada no dia 14 de março de 2018. A placa com o nome da vereadora será inaugurada na Facom – UFBA. As placas, que carregam o endereço do local em que Marielle foi assassinada – bairro Estácio, no Rio de Janeiro-, se tornaram símbolo de protestos e são uma iniciativa do coletivo Chama, uma agência e rede de apoio a movimentos e causas sociais. O coletivo criou o site Rua Marielle Franco, que disponibiliza uma versão para download da placa e conecta interessados e gráficas parceiras do projeto. Segundo o site, mais de 18.000 placas já foram produzidas desde que tentaram destruir essa homenagem.

PETIANOS PARTICIPAM DO II INTERPET UFBA

Da esquerda para a direita, Sarah, Fernanda, Leonardo, Rayssa e Gabriel

O Petcom esteve presente no II INTERPET UFBA, que ocorreu no dia 1º de junho de 2019 no Auditório da Faculdade de Educação da UFBA (FACED). Leonardo Costa, tutor do Programa e os petianos Sarah Cardoso, Maria Fernanda Paixão, Rayssa Machado e Gabriel Caino representaram o grupo no evento.

O II INTERPET UFBA teve como tema “Visibilidade do PET na Comunidade Externa: Desafios e Propostas”. Nesse sentido, o objetivo do evento foi integrar os PETs da Universidade Federal da Bahia e discutir questões importantes para a manutenção e desenvolvimento do programa a fim de transpor os muros da universidade e atingir a comunidade externa à UFBA, refletindo sobre a identidade petiana e a coletividade.

Participantes do II INTERPET UFBA

SILENCIADAS

ENSAIO E TEXTO: LUÍSA CARVALHO

É frequente a queixa de mulheres que frequentam a UFBA a respeito da vulnerabilidade a que seus corpos estão sujeitos no ambiente universitário: de textos em redes sociais a documentos formais levados à Ouvidoria. Entretanto, grande parte dessas reclamações, denúncias e gritos é ignorada. Suas queixas são menosprezadas. Suas vozes são silenciadas. Este ensaio mostra mulheres em locais considerados perigosos para muitas delas. As imagens foram feitas nos campi Ondina e Federação. Em alguns lugares fotografados há histórico de ocorrência de abuso, assédio e/ou violência.

SEGUREM AS PAREDES!

FOTO: marina silva (correio)
texto: ana carolina faria

A Lei Orçamentária estabelecia cerca de R$ 23,7 bilhões para despesas na Educação como um todo. Nos últimos anos, porém, estamos acostumados com os cortes e não seria de se espantar se ele viesse. Ele veio. O governo bloqueou quase 25% do dinheiro que estava reservado para custear esses gastos. Ele veio com tudo. Tudo, menos sentido. Cortar recursos de universidades que estão apresentando queda no desempenho. Está ruim? Então, vamos deixar pior. Qual a lógica? Mesmo que a justificativa fosse verdadeira, a atitude continuaria errada. Mas um passo de cada vez.

O próximo capítulo veio com as reações provando que as três universidades escolhidas são de alta qualidade e avaliações comprovam isso. Nos perguntamos, portanto, por que essas três? Ah, a tal da balbúrdia! Mas que balbúrdia? O ministro Abraham Weintraub responde: “Sem-terra dentro do campus, gente pelada dentro do campus”. Por que o MEC se nega a dar uma explicação, no mínimo, razoável? O campus universitário é frequentado por muitas e muitas pessoas diariamente, assim como outros espaços coletivos em que, eventualmente, algo desviante é percebido. Mas aí eu lanço a pergunta de um tal de Jorge Quintas que apareceu no meu instagram: “Vamos fechar o país por que alguém ficou pelado?”.

Pego no pulo, o governo decide cortar de todo mundo. Já que estão reclamando dos critérios, eles não serão mais utilizados. Pronto. “A gente não vai cortar recurso por cortar. A ideia é investir na educação básica. Ouso dizer até que um número considerável não sabe sequer a tabuada. Sete vezes oito? Não vai saber responder. Então pretendemos investir na base. Não adianta ter um excelente telhado na casa se as paredes estão podres. É o que acontece atualmente”, disse o presidente. Avisou no plano de governo que iria focar na educação básica, está cumprindo o que prometeu. De repente, o corte de três era suficiente, agora precisa cortar de todas. Já vimos aí a falha matemática. Segurem as paredes!

Mas não, espera. Você piscou e mais uma bomba Bolsonaro lançou. “Ao menos R$ 2,4 bilhões que estavam previstos para investimentos em programas da educação infantil ao ensino médio foram bloqueados”, diz o Estadão de ontem. Lembrando que o corte das universidades foi de 2,2 bilhões. Ou seja, temos agora um corte ainda maior para o ensino básico. Fazemos novamente a pergunta. Qual a lógica? Para os que dizem “Ah, parem de torcer contra!”, eu digo “Ah, me desculpe. Vamos torcer a favor do corte na educação, então”. Para quem não está entendendo nada, das duas uma: ou esse governo não faz ideia do que está fazendo, ou é mais esperto do que imaginamos. Qual será o próximo capítulo da saga MEC (Ministério das Escolhas Cadavéricas)?

(IN)VISÍVEIS?

ENSAIO E TEXTO: aNDREZA santos

É sabido que, mesmo na capital mais negra do país, há uma latente objetificação dos corpos negros que aqui residem, por conta das marcas sociais de um processo de escravização desse povo, além da política silenciadora que atinge também no aspecto de classe e de outras diferenças. Essa base é reproduzida em todos os âmbitos sociais, também na universidade que tem estrutura elitista, logo excludente. Portanto, simultaneamente reproduzido na faculdade de comunicação e seus entornos, essas fotografias são parte de um ensaio que tinha como objetivo valorizar os funcionários terceirizados, em maioria negros(as), e/ou pessoas relegadas a um lugar desrespeitoso de não existência social.

RESULTADO DA SELEÇÃO 2019.1

No dia 24 de abril, às 14 horas, na sala do Programa de Educação Tutorial – PET da Faculdade de Comunicação da UFBA, a banca integrada pelo Professor Leonardo Figueiredo Costa (tutor do Petcom), pelas Professoras Lívia Maria Natália de Souza (tutora do PET Letras) e Carla de Araújo Risso, e pelas bolsistas do Petcom Andreza dos Santos Silva e Luísa da Silva Carvalho, reuniu-se para proceder ao processo seletivo de bolsistas para o Programa de Educação Tutorial.

A seleção constou de: a) avaliação do memorial, b) dinâmica em grupo com atividade escrita e c) entrevista individual, nas quais o candidato deveria obter média final mínima de 7,0 (sete) para ser selecionado. Chegou-se ao seguinte resultado:

Selecionados:

1º Kelvin Giovanni Barbosa Mendes
2º João Vitor dos Santos Lima
3º Brenda Santos da Conceição
4º João Marcelo Souza de Azevedo Bispo

Lista de espera:

5º Maria Gabriela Vidal Felizardo de Sousa
6º Victor Hugo dos Santos Meneses
7º Lahara Machado Carneiro

 

OFICINA DE PHOTOSHOP E ILLUSTRATOR


O Petcom e a Produtora Júnior promoverão, nos dias 6 e 8 de maio, a Oficina de Photoshop e Illustrator. As inscrições vão do dia 22 de abril a 1 de maio, tendo prioridade aqueles que forem alunos da Facom, os que se inscreverem primeiro e os calouros. Aproveite a oportunidade!

Link do formulário de inscrição:

https://drive.google.com/open?id=1m-q670v2YlzR4UaCkK_RhG-w1CWvkEPlT6ynL1xpvjE

 

 

SELEÇÃO PETCOM 2019.1

O Petcom (Programa de Educação Tutorial da Facom/UFBA) torna pública a abertura de processo seletivo destinado ao incorporamento de um(a) bolsista e três voluntários(as) ao programa. As inscrições deverão ser feitas entre os dias 01/04/2019 a 14/04/2019, exclusivamente pelo e-mail petfacomufba@gmail.com.

Podem participar da seleção estudantes de qualquer semestre regularmente matriculados nos cursos de Comunicação com habilitação em Jornalismo ou em Produção em Comunicação e Cultura da Faculdade de Comunicação da UFBA.

Demais requisitos e documentos necessários para se candidatar estão disponíveis em edital.

Acesse aqui o edital e a ficha de inscrição.

ESTIMAR-SE

FOTO E TEXTO: ANA CAROLINA FARIA

 

Estima significa sentimento de carinho ou de apreço em relação a alguém/algo ou admiração e respeito que se sente por alguém, advindos do reconhecimento do seu valor moral, profissional, etc.

Apesar de tudo, estime-se.

Apesar das cantadas desrespeitosas, apesar do medo de andar na rua, apesar das vezes que deixou de sair de casa, apesar das vezes que riram de você, apesar das injustiças contra você já cometidas, apesar dos julgamentos, apesar das vezes que te diminuíram, que duvidaram de você, que te humilharam, que te agrediram, que te abusaram.

Estime-se.

Não é MiMiMi, é discriMinação, é feMinicídio, é Misoginia. Não é chatice, é transição, é necessário.

Seguiremos unidas, estimando a nós mesmas e umas às outras.

E com a nossa estima mudaremos o mundo.

 

É CARNAVAL

TEXTO: Emilly Tifanny

Coordenadas geográficas
Unem-se periodicamente
Para formar um ponto
Uma única direção

Possessor do brilho
Que se destaca entre os outros
E transborda

Cores, alegria
Diversidade de povos,
Ideias, valores, escolhas e possibilidades

Tudo se mistura
As noites viram dias, os dias nunca tem fim
A sexta se expande
Transforma-se em uma semana inteira
As luzes jamais se pagam

A regra é brilhar
Deixar de lado o opaco
O glitter é o novo pretinho básico

Multiplicam-se os beijos e abraços
Os corpos seguem o ritmo da musica
A cidade é uma voz
Um coro automaticamente sincronizado
Pela energia do Carnaval

LAS ROSAS ROJAS

 

TEXTO: SARAH CARDOSO

As mãos em prece
Os joelhos pesados no chão de terra
Os olhos fixados na imagem

Peço com tanta força que
A urgência desvirtua a prece
Solo soy una errante bajo tus pies

Me falta conta nesse terço
Me perco nas contas
Nas Ave Marias
E nas contas que batem em minha porta

Me da un plazo,
Me deja respirar,
Un o dos meses
Mis deudas voy a pagar

Peço a tudo que me toca
Será que alguém me ouve?
Ruego a las fuerzas interiores
A las energías ocultas
A todos los santos que conozco de nombre
A las miradas sesgadas
A las sonrisas gentiles

Aperto tanto as mãos para que a fé não escorra entre meus dedos
Tus lágrimas piadosas de santa
Son la última instancia del juicio
De mi alma devota

Deixo as rosas aqui
Para que se lembre de mim ao sentir o perfume
Recuerda que mi oración tiene olor de rosa e atiéndeme
Madre, ora por mí